Atleta da região representará Brasil em mundial

Luciane Zappelini, de 51 anos, faz parte da equipe de canoa havaiana Kayla

Uma atleta natural de Gravatal vai representar o Brasil em uma competição mundial, aos 51 anos de idade. Luciane Zappelini Daufenbach faz parte da equipe de canoa havaiana Kayla, que concorre na categoria Master 50.

Ela e as colegas foram convocadas pela Confederação Brasileira da modalidade para participar do Campeonato Mundial de Canoa Havaiana de Sprint (Velocidade), que será realizado entre os dias 13 e 24 de agosto em Hilo, no Havaí.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A vaga na competição veio após o bom resultado da equipe no Campeonato Brasileiro de Velocidade, nas provas de 500 metros e 1000 metros. Agora, Luciane e as colegas iniciam as preparações para seguir nas competições nacionais e locais, enquanto aguardam a chegada do evento mundial.

“Nossa equipe feminina levará o nome do Brasil a uma prova mundial, semelhante às Olimpíadas, mas na modalidade de canoagem. A longa embarcação, de quase 200 kg, não vai nos intimidar nas águas havaianas”, conta Luciane.

Ela explica que sempre esteve envolvida em atividades esportivas, inspirada pelos irmãos Ricardo e Renato, e desde 2022 iniciou na canoa havaiana. “Tudo começou como hobby, por curiosidade em testar um novo esporte, mas também em busca de maior interação com a natureza e qualidade de vida, principalmente depois de tudo que passamos com a pandemia. Logo em seguida, juntamente com outras colegas remadoras, formamos uma equipe estreante chamada “Moama”. Ao fazer 50 anos, fui convidada a integrar a equipe Kayla”, diz.

Luciane divide os treinos pesados com a rotina como esposa e mãe de dois filhos. Além disso, ela é epidemiologista na área de Saúde do Trabalhador e Gestão, vinculada ao Ministério da Defesa e Presidência da República, em Brasília, onde vive atualmente. “Moro em Brasília, mas minha família toda mora aqui na região de Tubarão. Venho regularmente visitá-los. Eles me apoiam muito e sei que me admiram por, aos 50 anos, ser uma atleta feminina que vai representar nosso país em um campeonato mundial”, ressalta.

Força e dedicação   

“O remo é um esporte que exige muita técnica, força e dedicação. Nossos treinos na canoa havaiana são realizados praticamente todos os dias. Além disso, fora da canoa, precisamos nos preparar fisicamente para a prática de atividade física de alta intensidade”, explica a atleta catarinense.

Esporte de aventura

A canoagem havaiana é um esporte de aventura praticado na água por meio da propulsão a remo. Os remadores se dispõem dentro de uma canoa estreita e longa, impulsionando-a para se locomover na água. A canoa é de fibra de vidro e com 14 metros de comprimento e 50 centímetros de largura. O modelo mais comum comporta seis remadores e cada um deles tem uma função.

Fonte: DS

Últimas notícias

Prefeitura de São Joaquim adota medidas preventivas para garantir transporte de Saúde em meio a chuvas intensas

Devido às chuvas constantes que têm assolado a região,...

Semana do MEI acontece em Criciúma

Palestra de abertura será na segunda-feira (20), às 19h,...

Ferido, gato maracajá recebe atendimento após ser encontrado em galinheiro de Jaguaruna

Um gato-maracajá ferido recebeu atendimento na última sexta-feira, dia...

Lotérica Orleans informa: Mega acumula e sorteia R$ 37 milhões para amanhã terça-feira

Lotérica Orleans informa que nenhuma aposta acertou as seis...

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de azeites

A Polícia Civil fechou uma fábrica clandestina de produção...

Notícias Relacionadas