Glaucoma atinge 2,5 milhões de pessoas no país e pode causar a perda de visão irreversível

Campanha Maio Verde visa estimular a conscientização sobre o diagnóstico precoce da doença, que tem progressão lenta e assintomática

A Campanha Maio Verde acende um alerta para uma doença crônica e silenciosa: o glaucoma, principal causa de cegueira irreversível no mundo. Embora mais comum a partir dos 40 anos, o glaucoma pode surgir em qualquer idade, até mesmo em recém-nascidos. “É muito importante os pais estarem atentos à saúde ocular dos filhos, pois quando uma criança nasce com glaucoma ela tem propensão a se acostumar com a baixa visão recebida e não se queixar do problema”, informa o médico Dr. Fernando Ramalho, especialista em cirurgia refrativa no Oftalmos – Hospital de Olhos, de Santa Catarina.

Na maioria dos casos o glaucoma surge devido ao aumento da pressão intraocular. “Essa alteração lesiona o nervo óptico levando à perda da visão periférica, ou seja, as laterais do campo visual. É como se o paciente só conseguisse enxergar o que está à sua frente”, completa Ramalho.

Segundo a Sociedade Brasileira de Glaucoma (SBG), a estimativa é que mais de 2,5 milhões de pessoas tenham glaucoma no Brasil. De maneira geral, a doença se manifesta nos dois olhos, mas pode evoluir de forma diferente. É um processo lento que avança gradativamente durante anos, até o aparecimento dos primeiros sintomas. É por isso que o diagnóstico precoce é fundamental. “O glaucoma não tem cura, mas tem tratamento. Um check-up ocular proporciona que esse paciente tenha menos complicações da doença, sendo que o tratamento é feito com indicações de colírios específicos, procedimentos a laser e cirurgias”, comenta Dr. Fernando.

Tipos de glaucoma

Existem 4 tipos de glaucoma conhecidos. Cada um exige um acompanhamento e tratamento diferente. “O primeiro é o glaucoma primário de ângulo aberto, caracterizado pela progressão lenta da doença. No segundo, o glaucoma de ângulo fechado é uma condição mais grave, já que ocorre uma situação anatômica, bloqueando o trabeculado, podendo levar à cegueira em pouco tempo. A terceira causa é o glaucoma secundário, sendo proveniente de outras doenças como diabetes e catarata. Por último, temos o glaucoma congênito, quando ocorre uma má-formação no trabeculado desde o útero materno, podendo ser observado no teste do olhinho”, finaliza Dr. Fernando Ramalho.

Fonte: Gabriel Santos da Silva

Últimas notícias

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade,...

Faleceuaos 95 anos o Sr. Pedro Correa Nunes

Faleceu hoje dia (18) a 00:10 no hospital de...

Meia deixa o Atlético Tubarão uma semana depois de ser anunciado

Ele recebeu uma proposta do Ferroviário (CE), que disputa...

Agricultor de 74 anos colhe batata-doce gigante em Alto Bela Vista

O agricultor Ivo Kossian, de 74 anos, colheu uma...

Governo de SC vai lançar projeto para abrigar desalojados do Rio Grande do Sul

Segundo dados da Assistência Social, aproximadamente 400 famílias já...

Notícias Relacionadas