Atualização: número de mortos no RS sobe para 78 e desaparecidos passam de 100

Ao todo, quase 135 mil gaúchos precisaram deixar suas casas devido a enchentes, enxurradas e deslizamentos

Estatística atualizada na noite desse domingo (5) pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul ampliou para 78 o número de mortos em 341 das 497 cidades gaúchas desde o início da onda excessiva de chuvas no Estado, há mais de uma semana. Outras 175 pessoas sofreram ferimentos e 105 estão desparecidas. Ao todo, quase 135 mil gaúchos precisaram deixar suas casas devido a incidentes como enchentes, enxurradas e deslizamentos.

O órgão estima que, ao todo, cerca de 845 mil gaúchos tenham sido afetados diretamente pelos impactos da catástrofe natural. A cada atualização, recordes de perdas humanas e materiais são superados pela pior tragédia climática já registrada desde o início do povoamento da região pelos europeus, no século de 1.600.

Água, luz e telefonia

Também foi publicado mais um panorama resumido da situação relativa ao fornecimento de água, luz e telefonia/internet no Rio Grande do Sul. As informações são cruzadas com dados fornecidos por empresas dos respetivos segmentos. Confira um resumo, a seguir:

– CEEE Equatorial: 163 mil pontos sem energia elétrica (9% do total de clientes).

– RGE Sul: 261 mil pontos sem energia elétrica (27% do total de clientes).

– Corsan: 854.486 clientes sem abastecimento de água (27% do total).

– Vivo: 40 municípios sem serviços de telefonia e internet.

– Tim: 34 municípios sem serviços de telefonia e internet.

– Claro: 24 municípios sem serviços de telefonia e internet.

Novo decreto

Publicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) nesse domingo, o decreto nº 57.600 reiterou a situação de calamidade pública no Rio Grande do Sul descrita em medida anterior (1° de maio). Também são listados os municípios atingidos – a lista pode ser conferida em links disponibilizados para consulta a cada atualização de boletim, três vezes ao dia.

Conforme o novo texto, as chuvas iniciadas em 24 de abril e que prosseguem em maio continuam a superar marcas históricas. São desastres meteorológicos classificados como de “Nível 3”, status relativo a danos e prejuízos elevados, tanto no aspecto humano quanto material.

Envio de alertas

A fim de ampliar as estratégias de atenuação dos efeitos de incidentes climáticos, a Defesa Civil recomenda à população o cadastro para recebimento de alertas meteorológicos. Basta enviar o número do CEP da localidade por mensagem do tipo SMS ao número 40199: uma confirmação é enviada em seguida, confirmando a adesão.

Também é possível se inscrever por meio do aplicativo whatsapp. Nesse caso, o procedimento exige o registro pelo telefone (61) 2034-4611 e o envio do texto dizendo apenas “Oi”. A interação se efetiva e o usuário pode compartilhar sua localização atual ou de qualquer outra de seu interesse para então constar na lista de destinatário dos avisos.

Fonte: HC

Últimas notícias

Prefeitura de São Joaquim adota medidas preventivas para garantir transporte de Saúde em meio a chuvas intensas

Devido às chuvas constantes que têm assolado a região,...

Semana do MEI acontece em Criciúma

Palestra de abertura será na segunda-feira (20), às 19h,...

Ferido, gato maracajá recebe atendimento após ser encontrado em galinheiro de Jaguaruna

Um gato-maracajá ferido recebeu atendimento na última sexta-feira, dia...

Lotérica Orleans informa: Mega acumula e sorteia R$ 37 milhões para amanhã terça-feira

Lotérica Orleans informa que nenhuma aposta acertou as seis...

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de azeites

A Polícia Civil fechou uma fábrica clandestina de produção...

Notícias Relacionadas