Remédio que promete dobrar chances de fumantes largarem o cigarro é lançado. “O mais efetivo”

Parar de fumar! Um novo remédio, aprovado no Reino Unido, que ajuda fumantes a largarem o cigarro, começará a ser vendido este mês.

Um recente estudo mostrou que o medicamento pode mais que dobrar as chances de se livrar do vício!

Conduzido por pesquisadores da Argentina, o estudo foi publicado na revista científica Addiction e reforçou que a citisiniclina é segura e bem tolerada pelo organismo. Mais que isso: o medicamento também tem baixo custo de produção e reduz os sintomas associados à abstinência.

“Nosso estudo aumenta a evidência de que a citisina é uma ajuda eficaz e barata para parar de fumar. Poderia ser muito útil na redução do tabagismo nos países de baixa e média renda, onde são urgentemente necessários medicamentos com boa relação custo-eficácia para parar de fumar”, disse Omar de Santi, toxicologista do Hospital Nacional de Posadas, na Argentina, responsável por liderar o estudo.

Descoberta antiga

A citisiniclina é feita à base de plantas. Ela se liga a receptores de nicotina no cérebro e alivia o desejo de fumar.

Apesar de ter sido aprovado agora, a descoberta do medicamento é antiga. Ele foi sintetizado em 1964 na Bulgária. Por ser fitoterápico, o que facilita as regras para comercialização, é utilizado amplamente na Europa desde os anos 60.

Mas, só agora estudos clínicos rigorosos começaram a ser conduzidos.

No Reino Unido, o medicamento recebeu aval regulatório há pouco tempo e começará a ser vendido no próximo dia 22, mediante prescrição médica. Ainda não há previsão de comercialização no Brasil.

Comparação com outros remédios

No novo trabalho, os pesquisadores analisaram resultados de 12 ensaios clínicos, com mais de seis mil voluntários. Oito deles compararam a cistina com um placebo, e mostraram ser possível aumentar mais de duas vezes a chance do indivíduo parar de fumar.

Ao ser comparado com as terapias de reposição de nicotina, como adesivos, gomas de mascar, inalador e aerossol, o medicamento também mostrou ser mais efetivo.

Os resultados apontaram que o remédio tem eficácia bem semelhante à substância do Champix, mas levemente superior à das terapias de reposição.

Segundo a diretora do Centro de Tratamento e Pesquisa de Tabaco do Hospital Geral de Massachusetts, da Universidade de Harvard, Nancy Rigotti, a citisiniclina é uma nova opção.

“O tabagismo continua sendo a principal causa evitável de morte em todo mundo, mas nenhum novo medicamento para parar de fumar foi aprovado pela FDA por quase duas décadas. Se aprovada pelos reguladores, a citisiniclina pode ser uma nova opção valiosa para tratar a dependência do tabaco”.

Com informações de O Globo.

Últimas notícias

Galeria de Arte da Prefeitura de Içara recebe a exposição ‘Meu Olhar’, de Geraldo Góes

São 51 quadros com fotografias registradas pelo empresário, em...

Prefeitura de Criciúma repassa mais de R$ 1,4 milhão para entidades

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, assinou nesta quinta-feira...

Hercílio Luz encara o Barra neste sábado

Com a vitória do último domingo sobre o Concórdia,...

Consultório Larissa Vilain Odontologia agora faz parte do Clube Carvoeiro

O consultório Larissa Vilain Odontologia agora faz parte do...

Serra do Rio do Rastro terá trânsito bloqueado neste fim de semana

Neste domingo (3) a Serra do Rio do Rastro...

Notícias Relacionadas