Musculação na adolescência não só pode como deve! Entenda vantagens e cuidados

Quais as vantagens ou cuidados necessários?

Depois que o craque Cristiano Ronaldo publicou uma foto nas redes sociais ao lado do filho de 13 anos com um físico definido, o assunto levantou debates sobre a prática de musculação na adolescência.

Segundo o educador físico Eduardo Netto, da Bodytech, iniciar a prática de exercícios desde cedo traz inúmeros benefícios para o desenvolvimento motor, redução de doenças, fortalecimento muscular, controle de peso e até melhora da postura.

Mas um ponto importante é sempre considerar as atividades apropriadas para cada faixa etária. Tudo deve ser incluído de forma segura e prazerosa, sem pressões de desempenho ou estética.

Alerta na musculação

Adolescentes a partir dos 13 anos podem até mesmo realizar treinamento de força e exercícios de resistência, mas devem evitar cargas excessivas e procurar orientação de profissionais qualificados, como educadores físicos.

Eles vão conseguir elaborar um programa de treinamento individual adequado à idade e ao nível de desenvolvimento físico.

Em outras faixas etárias 

Para crianças pequenas e em idade pré-escolar, atividades como correr, dançar e jogos que promovam o movimento são ideais.

Já dos 6 aos 12 anos, é recomendado realizar até 60 minutos de atividade física moderada por dia, incluindo esportes como futebol, basquete, ginástica e natação.

Se a ideia é competir, o indicado é a partir dos 12 anos, quando há tendência de maior maturidade psicológica.

Alimentação 

E é claro que a alimentação também engloba o assunto! Uma nutrição adequada é fundamental para potencializar os benefícios da atividade física.

Quando se fala em crianças e adolescentes, é mais ainda, já que é uma fase de criação de hábitos.

Uma dieta balanceada, muita água e descanso garantem resultados seguros durante a prática esportiva.

Exemplo 

Na era do sedentarismo e da tecnologia, não é muito comum ver jovens que gostem de atividade física.

É aqui que os pais entram em cena. Segundo Eduardo Netto, os filhos se espelham nos hábitos que veem em casa.

“Se os adultos da família se alimentam bem e são ativos, inclusive nos momentos de lazer, as chances de as crianças adotarem esses comportamentos são maiores”, explica o treinador.

Com informações da A Gazeta.

Espalhe notícia boa!

Últimas notícias

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade,...

Faleceuaos 95 anos o Sr. Pedro Correa Nunes

Faleceu hoje dia (18) a 00:10 no hospital de...

Meia deixa o Atlético Tubarão uma semana depois de ser anunciado

Ele recebeu uma proposta do Ferroviário (CE), que disputa...

Agricultor de 74 anos colhe batata-doce gigante em Alto Bela Vista

O agricultor Ivo Kossian, de 74 anos, colheu uma...

Governo de SC vai lançar projeto para abrigar desalojados do Rio Grande do Sul

Segundo dados da Assistência Social, aproximadamente 400 famílias já...

Notícias Relacionadas