Em São Bento do Sul, museu é revitalizado com recursos do FRBL

O casarão histórico, datado de 1880, precisava de uma restauração para continuar funcionando. A última intervenção no imóvel havia ocorrido em 2008. Foram destinados R$ 157.562,09 do Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL) à execução da obra

Preservar a história é manter viva a identidade de um lugar e a memória de seus habitantes. Esse foi o objetivo do Município de São Bento do Sul com a revitalização do Museu Municipal Dr. Felippe Maria Wolff. Para viabilizar a iniciativa, a administração municipal apresentou um projeto ao Fundo para Reconstituição de Bens Lesados (FRBL) em 2022. A proposta foi aprovada, os recursos foram liberados e, no dia 4 de julho de 2024, o local foi entregue para a comunidade.

Com recursos do FRBL, coordenado pelo Ministério Público de Santa Catarina (MPSC), foram feitas a revitalização do telhado da edificação histórica, a substituição do forro, a limpeza das paredes internas, a reintegração da argamassa, reparos nas esquadrias, manutenção do piso e instalação elétrica e de mobiliário no hall de entrada. O valor total do projeto ficou em R$ 370 mil. Destes, foram destinados R$ 157.562,09 do FRBL para a execução da obra.

O imóvel recebeu algumas melhorias com o passar do tempo. Porém, a última manutenção foi em 2008. Desde então, o local apresentava a necessidade de obras de conservação de forma urgente para continuar aberto ao público, bem como para garantir a sua preservação.

Post

Problemas com cobertura, forro, piso, esquadrias, telhado e mobiliário estão entre os principais pontos que afetavam a estrutura do museu. Essa falta de manutenção frequente, aliada à inexistência de recursos para a obra, fez com que as avarias avançassem e, com o tempo, comprometessem a estrutura e o acervo.
O Promotor de Justiça Thiago Alceu Nart, titular da 3ª Promotoria de Justiça da Comarca de São Bento do Sul, explica que o FRBL recebe recursos de condenações judiciais, multas e acordos firmados pelo Ministério Público. “Esses valores são destinados para projetos em áreas como a do meio ambiente, consumidor e do patrimônio histórico, como é o caso de São Bento do Sul”, explica.

Conforme consta no projeto apresentado pelo Município ao FRBL, o objetivo da revitalização do museu é proporcionar melhor conservação da infraestrutura do prédio e do acervo histórico, o aumento do fluxo de turistas que, anualmente, vêm ao município para conhecer os potenciais turísticos, disponibilizar espaço adequado para armazenamento dos arquivos históricos e continuar disseminando a história de colonização de São Bento do Sul e região por muitos anos.

A Diretora-Presidente da Fundação Cultural de São Bento do Sul, Denise Grosskopf Dirksen, agradeceu o MPSC, que por meio do FRBL acreditou no projeto de reforma do museu. Ela disse que, “com esses recursos, toda a unidade foi recuperada e aquilo que foi perdido ao longo do tempo foi reconstruído. Foram realizados reparos e ações de conservação e manutenção para garantir a plena capacidade de uso e segurança da edificação”.

Para o Promotor de Justiça Thiago Alceu Nart, “é muito gratificante para o Ministério Público ver os recursos do FRBL mudando a realidade local, a exemplo desta reforma do museu. A aplicação destes recursos tem grande importância, pois é o resgate e a manutenção do patrimônio histórico do município”.

Post

Sobre o local 

O Museu Municipal Dr. Felippe Maria Wolff está instalado no palacete da Villa Wolff, casarão datado de 1880. É considerado um dos mais belos exemplares da arquitetura eclética burguesa das primeiras décadas no município. É constituída de duas edificações: o casarão que serviu de moradia e clínica do primeiro médico da cidade e a antiga tipografia, também idealizada pelo Dr. Wolff, entusiasta da política e da escrita. Ele foi o fundador da imprensa na cidade.

O museu é um local de grande visitação das famílias, turistas e estudantes em São Bento do Sul. Anualmente, é visitado por mais de 5 mil pessoas. O acervo é composto de peças que resgatam a história da colonização, como instrumentos usados no dia a dia das famílias e amostras da produção da antiga fábrica de chocolates Buschle.

A museóloga responsável pelo Museu Municipal Dr. Felippe Maria Wolff, Helen Cristina Denk Arruez Pereira, afirmou que a instituição está reabrindo para visitas após dois anos fechado. O local conta com um acervo que resgata a história da cidade e sua proposta é trabalhar com a memória dos moradores de São Bento do Sul.

Para a moradora Ivone Maria Henrique, “a reabertura do museu é um momento especial e de alegria, pois é um lugar onde os estudantes, as crianças e as pessoas de outras localidades vêm para conhecer a história de São Bento do Sul”.

Confira as imagens aqui

Últimas notícias

Depois de duas derrotas fora de casa, Tigre enfrenta o Fortaleza nessa quarta no HH

O jogo é válido pela 3ª rodada do Campeonato...

Bebê de seis meses morre ao se engasgar com leite

A guarnição do ASU-427 foi acionada para atendimento de...

Homem some durante pescaria em praia da região

Bota usada por vítima e acessórios de pesca foram...

Tubarão Futsal perde por 2 a 1 na Liga Nacional

O time se manteve com 15 pontos, faltando sete...

Desafio Rota da Baleia recebe inscrições

Quinta edição de corrida por trilhas passará por Garopaba,...

Notícias Relacionadas