Conheça o universo da charge no campo do jornalismo atual

A charge faz parte do campo jornalístico e tem como principal característica a realização de uma crítica do cotidiano

Ela pode ser encontrada com frequência em jornais, revistas e mídias digitais.

Com os avanços tecnológicos, a charge ainda mantém a característica do gênero: sátira e ironia. É através da charge que nos identificamos, seja em uma cobertura jornalística ou até mesmo para nos chamar atenção para determinado fato.

Para sabermos mais sobre esse maravilhoso trabalho acompanhe abaixo a conversa que tivemos com Ed Carlos Santana, ele que atua nessa área há vários anos, nas cidades de Brusque, Chapecó e São Bento do Sul.

Jornal Sul – Há quanto tempo você é chargista?

Ed. Carlos – Desenho desde criança, mas as charges, comecei por volta dos 22 anos, entre 2007/2008 na cidade onde moro, Santos, litoral de São Paulo. E na sequência migrei para jornais de outros Estados como Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Com Santa Catarina, tem sido a parceria mais longeva. Já são cerca de 15 anos trabalhando para este Estado.

Jornal Sul – O que fez você se interessar por charges?

Ed. Carlos – A maneira com que ela é capaz de sintetizar uma informação para o leitor, através de uma ilustração.

Jornal Sul – Mesmo com tantas tecnologias, a charge ainda tem espaço?

Ed. Carlos – Sim, principalmente na era digital, onde a imagem tem fácil aceitação.

Jornal Sul – Quais as charges mais requisitadas pela imprensa?

Ed. Carlos- Sociais, políticas e esportivas.

Jornal Sul – Quais os tipos de charge mais populares?

Ed. Carlos – São as políticas e as que refletem o cotidiano de uma determinada região – sejam culturais, esportivas, entre outras, nas quais a população se sente representada.

Jornal Sul – Fale um pouco de sua rotina como chargista.

Ed. Carlos – Costumo ler inúmeros jornais pela manhã para encontrar uma notícia relevante e que seja pertinente à região com a qual estou trabalhando. Converto esta informação em imagem e transponho a ideia no formato digital ou impresso.

Jornal Sul – Qual a charge que você mais gosta de produzir?

Ed. Carlos – Esportiva. Adoro desenhar mascotes!

Jornal Sul – A charge pode ser usada em qualquer situação jornalística?

Ed. Carlos – Sim, ela não tem fronteiras.

contatos: edc.s@hotmail.com

Jornal Sul – Você já foi chamado atenção por causa de alguma charge produzida?

Ed. Carlos – Sim, já aconteceu, e como artista, mantive o profissionalismo me retratando e aperfeiçoando a ideia proposta, adequando-a para o público específico. Por isto é importante o diálogo com o editor.

Jornal Sul – Deixe-nos seu contato e endereço para quem quiser contratá-lo.

Ed Carlos- Para conhecerem meu trabalho, basta acessarem o Instagram https://www.instagram.com/edcarloscartunista/, e para futuros contatos: edc.s@hotmail.com

 

Últimas notícias

Campanha busca fortalecer setor de exportação

A campanha tem dois eixo A ApexBrasil lançou uma campanha...

Inspeção por câmera com IA auxilia exportação

“Os dispositivos da Hikrobot fazem uma inspeção minuciosa" Os avanços...

Farol de Santa Marta terá tour guiado com acesso ao topo de 17 a 23 de junho

Dos dias 17 a 23 de junho, das 9h...

Prazo para alistamento acaba em 15 dias

empo de permanência na Marinha, Exército ou Aeronáutica é...

Drogas são apreendidas em barreira policial no Farol de Santa Marta

A ação foi realizada durante barreira policial montada na...

Notícias Relacionadas