A jovem Técnica em editoração gráfica Raisza Reginato fala de seu trabalho, uma área promissora

Atualmente, trabalha na empresa Trinium, desenvolvendo serviços de diagramação para materiais de mídia impressa e digital

Uma jovem da atualidade, empreendedora, técnica em Editoração Gráfica, graduada em Administração em Marketing e Publicidade, Pós-Graduada em Marketing Digital. No mundo atual, o trabalho dessa profissional tem sido promissor, principalmente com a área digital em alta.

O conhecimento dessa profissional, aliado às ferramentas que são essenciais para o trabalho realizado nesta área, tem dado ao mercado oportunidades de fomentar a economia nesse setor.

O Jornal Sul bateu um papo com ela sobre carreira, inspiração e muito mais, leia a entrevista e conheça um pouco do trabalho desta talentosa profissional:

Jornal Sul – Desde pequena você já se interessou por esse trabalho?

Raisza – Meus pais sempre trabalharam na área do design, cresci observando e achando muito interessante o que eles faziam.

Jornal Sul – O que fez você decidir ser técnica em editoração gráfica?

Raisza – Meus pais foram minha maior influência. Fiz todo meu ensino médio em escola profissionalizante, então, com 17 anos, quando eu estava no início do 3º ano, tive a grande oportunidade de fazer curso técnico em editoração gráfica, o que para mim, sem dúvidas, foi a escolha perfeita e o que faltava para eu me decidir e moldar a base da minha carreira.

Jornal Sul – Como foi estudar para obter mais conhecimento? Teve dificuldades?

Raisza – Nada foi fácil, vários desafios no caminho, mas sempre mantive meu foco, fé e foi isso que nunca me fez desistir.

Jornal Sul – Então podemos dizer que foi um desafio escolher essa área?

Raisza – Sim, mas foi um desafio que valeu a pena, gosto muito do que faço.

Jornal Sul – Você ainda estuda ou já concluiu seus cursos na área?

Raisza – Concluí todos os estudos até a pós-graduação, mas costumo sempre fazer cursos para aperfeiçoamento e atualização.

Jornal Sul – Sobre seu trabalho: Como é que nasce a ideia de construir o que o cliente quer?

Raisza -Na maioria das vezes, o cliente já tem uma ideia do que deseja, então, eu tento aliar um pouco da ideia dele aos meus conhecimentos técnicos e às minhas ideias também e, na maioria das vezes, dá muito certo.

Jornal Sul – Você acha que já nasceu com esse dom ao escolher essa carreira?

Raisza – Talvez um pouco de dom, não vou negar, mas como todo dom, precisou de bastante estudo e aperfeiçoamento.

Jornal Sul – Você prefere trabalhar de forma independente ou como parte de uma equipe?

Raisza – As duas formas funcionam bem para mim.

Jornal Sul – Se por acaso o cliente não achar bom o que você desenvolveu, como você lida com esse feedback negativo?

Raisza – Eu sempre procuro ouvir bem o cliente e dar o meu melhor e, como eu sempre digo, até já virou meu slogan: ‘’trabalho com amor’’. Mas acredito que faz parte, quando o cliente não fica satisfeito com algo.  Em todas as áreas, isso acontece, é muito normal. Um feedback negativo pode ser um aprendizado ou uma oportunidade para crescer mais.

Quando recebo um feedback negativo, converso novamente com o cliente, analisamos juntos o que é preciso melhorar, mudar e trabalho até chegar em um resultado satisfatório.

Jornal Sul – Nesse tempo que está nesta área, você tem algum trabalho preferido e que considera seu jeito?

Raisza – Gosto muito quando o cliente solicita algum serviço para dar uma ‘’repaginada’’ em algum material antigo ou desatualizado. Gosto do desafio de desenvolver algo diferente, da transformação. Gosto muito dessa coisa de “atualizar”!

Jornal Sul – Para encerrar, deixe-nos seu contatos para quem quiser encontrá-la.

Raisza – Para mais informações sobre meu trabalho e orçamentos, entre em contato comigo!

Fone/WhatsApp: |48| 99859.2227

E-mail: contato.trinium@outlook.com

Instagram: @triniumstudiografico

Últimas notícias

Comarca de Orleans abre cadastro de entidades para destinação de penas pecuniárias

Em 2023, seis entidades receberam mais de R$ 83...

Brasil: menino de 13 anos que morreu após agressões na escola disse que tinha medo de morrer

Carlos Teixeira, de 13 anos, morreu na última terça-feira...

Homem é preso e 3 toneladas de carne são apreendidas em abatedouro clandestino em Braço do Norte

Operação da Polícia Civil e Cidasc ocorreu na tarde...

Sebo é alvo de roubo no Centro de Tubarão

O assaltante conseguiu levar consigo duas CPUs antes de...

Notícias Relacionadas