Três meses depois, fotógrafo acusado de estupro contra adolescente responde processo em liberdade

Em 4 de dezembro de 2023, um fotógrafo foi detido em flagrante, acusado de estuprar uma adolescente de 17 anos enquanto prestava serviços em uma igreja na região oeste de Santa Maria.

Apesar disso, ele agora responde pelo crime em liberdade. Devido ao sigilo do processo, a identidade do fotógrafo permanece não divulgada. Ele foi inicialmente preso e encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm), porém, dois dias após o ocorrido, seu pedido de liberdade provisória foi concedido pela Justiça, atendendo à solicitação de sua defesa, conduzida pelo advogado Bruno Seligman de Menezes.

Em 21 de dezembro de 2023, o fotógrafo foi oficialmente denunciado pelo crime de estupro pelo Ministério Público, após uma investigação conduzida pela Polícia Civil. O processo criminal foi então iniciado na Justiça Estadual de Santa Maria.

A advogada da vítima, Renata Quartiero, relatou que o Ministério Público solicitou novamente a prisão preventiva do fotógrafo, mas tal pedido não foi concedido pela Justiça.

Renata expressou sua preocupação com o decorrer do processo, mencionando o sentimento de impunidade que isso pode gerar. Ela enfatizou também o impacto psicológico contínuo sobre a vítima, que continua recebendo acompanhamento psicológico, assim como seus familiares. A adolescente, ainda menor de idade, abandonou seu emprego e enfrenta dificuldades para retomar sua vida normal.

A advogada reforçou que a vítima possui uma medida protetiva contra o fotógrafo, o que implica que qualquer forma de contato ou aproximação por parte do acusado é considerado uma violação dessa medida.

Quanto ao advogado do acusado, Bruno Seligman de Menezes, ele optou por não fazer comentários no momento, afirmando que irá apresentar sua defesa durante o processo.

Recordando o Incidente

No momento do ocorrido, o homem, de 41 anos, foi preso em flagrante após supostamente estuprar a adolescente de 17 anos em Santa Maria. O crime ocorreu por volta das 21h30min, enquanto o suspeito, que não era membro da instituição religiosa, prestava serviços em uma igreja na região oeste da cidade.

A vítima, encarregada de auxiliar o fotógrafo nas gravações, foi levada por ele a uma área mais isolada, onde ele teria cometido o ato criminoso.

terra.com.br

Foto: Freepik / Porto Alegre 24 horas

Últimas notícias

Síndrome da fadiga crônica atinge mais mulheres e quem teve Covid ou dengue

No Brasil, o Ministério da Saúde não tem dados...

Equipe de Tubarão brilha no Brasileiro de Karatê

Neste final de semana, a cidade de Joinville foi...

Jaraguá Futsal amassa o Corinthians e sai na frente na 1ª fase da Copa do Brasil

Na teoria, equilíbrio. Na prática, domínio total aurinegro. Em...

O Tigre realizou um treino técnico e tático na tarde desta segunda-feira

O Criciúma terá pouco tempo de preparação até entrar...

Suicídio: o preocupante aumento da taxa entre crianças e jovens e a importância de falar sobre o tema

No período de 2011 a 2022, observou-se um crescimento...

Notícias Relacionadas