Os desafios e as oportunidades do setor produtivo em Orleans

Município gerou 1.396 empregos formais em 2024, mas tanto empresários quanto profissionais encontram desafios quando se trata de ofertas de trabalho

Um total de 1.396 ofertas de emprego com Carteira de Trabalho assinada foram gerados em Orleans em 2024. No último mês, houve um saldo positivo de 446 novas admissões. Com isso, entre as cidades da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC), ficou atrás apenas de Criciúma, Içara e Forquilhinha (com 4.584, 1.321 e 583, respectivamente).

Os dados são do Ministério da Economia, por meio do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged). O vice-prefeito Mário Coan destaca de que forma a Administração Municipal busca incentivar o setor econômico a fim de fomentar a geração de empregos.

“Criamos a Lei 3.147, que concede incentivos fiscais; adquirimos e está em fase de projeto a primeira área industrial; criamos lei de incentivos para instalação de empresas, fornecendo parte da infraestrutura e também o Programa Porteira Adentro no meio rural; fizemos pavimentações e melhorias na infraestrutura; instalamos internet rural em grande parte do município; realizamos ações de incentivo ao turismo; e fomos parceiros na implantação do DEL”, enumera.

Na avaliação do gestor, os resultados obtidos são excelentes. “Tivemos incremento nas diversas atividades econômicas: crescimento da agricultura, da indústria e das atividades de comércio e serviços, compensando a saída de uma grande empresa metal/mecânica e tendo atualmente que importar mão de obra de outros municípios para suprir as necessidades das empresas”, observa.

Neste sentido, vem o maior desafio encontrado pelo setor econômico: a busca por mão de obra qualificada. Em Orleans, a indústria plástica, a agricultura e o comércio são os setores que mais empregam atualmente. Segundo o vice-prefeito, um dos principais motivos para escassez é a rápida evolução das demandas do mercado, principalmente quando se trata de inovação tecnológica e transformação digital.

Já para os profissionais, ele também cita desafios encontrados. “É importante para Orleans atrair novas atividades econômicas, que atendam ao perfil atual dos novos ingressantes no mercado de trabalho. Esta é uma geração mais tecnológica, com um trabalho mais intelectual e com mais perspectivas de crescimento profissional, que busca ambientes de trabalho diferentes dos trabalhos de manufatura tradicionais, como o chão de fábrica”, aponta.

Últimas notícias

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade,...

Faleceuaos 95 anos o Sr. Pedro Correa Nunes

Faleceu hoje dia (18) a 00:10 no hospital de...

Meia deixa o Atlético Tubarão uma semana depois de ser anunciado

Ele recebeu uma proposta do Ferroviário (CE), que disputa...

Agricultor de 74 anos colhe batata-doce gigante em Alto Bela Vista

O agricultor Ivo Kossian, de 74 anos, colheu uma...

Governo de SC vai lançar projeto para abrigar desalojados do Rio Grande do Sul

Segundo dados da Assistência Social, aproximadamente 400 famílias já...

Notícias Relacionadas