Mais de seis mil pessoas prestigiaram do 2º Festival Gastronômico Milhos Crioulos

Com apoio do Sebrae/SC a iniciativa promove o desenvolvimento local sustentável

Recheado de pratos típicos a base de milho como broa, bolos, pães, bolachas, pamonhas, tortilhas, empadas e muito mais, ocorreu no último fim de semana o 2º Festival Gastronômico Milhos Crioulos de Anchieta, no Salão Paroquial, no centro do município. A iniciativa foi da Administração Municipal e do Sebrae/SC, com apoio da Associação Anchietense de Turismo (Anchietur) e da Cooperativa da Agricultura (Cooper Anchieta).

Mais de seis mil pessoas passaram pelo evento, saboreando pratos típicos, produtos artesanais e shows culturais. O prefeito Ivan José Canci comemorou a participação da população e classificou a segunda edição como um sucesso. “Envolvemos entidades locais, restaurantes, Poder Público, empresas e produtores locais. Foi um fim de semana de muita integração e promoção do desenvolvimento local sustentável. Esse evento continuará a cada ano com mais inovação. O resultado tem sido muito bom e a parceria através da assessoria proporcionada pelo Sebrae/SC, elevará ainda mais esse trabalho, focando em aspectos de conservação, geração de renda e oportunidades de negócio no turismo”, comemorou.

Ocorreu no último fim de semana o 2º Festival Gastronômico Milhos Crioulos de Anchieta, no Salão Paroquial, no centro do município (Foto: divulgação/Prefeitura)

O gerente regional do Sebrae/SC no oeste, Udo Martin Trennepohl, ressaltou o trabalho para desenvolver a temática do Festival de uma maneira mais intensa, a partir dos movimentos do Sebrae/SC junto a comunidade. “O evento tem o objetivo de disseminar e divulgar os diversos produtos que são derivados das sementes de milhos crioulos. Agradecemos a parceria com a Prefeitura Municipal, a Cooper Anchieta e o setor de turismo municipal. Além de executar o Programa Cidade Empreendedora no qual trabalhamos políticas públicas de desenvolvimento, praticamos questões vinculadas ao empreendedorismo”, pontuou.

Trennepohl explicou que o estudo de Indicação Geográfica (IG) promoveu o produto com padrão de qualidade. “Nos últimos dois anos, elaboramos um dossiê com toda a história, características do milho e o desenvolvimento que ocorreu na criação. Entregamos o documento neste ano ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) para que ocorra o trâmite. Eles têm prazo de dois anos para retornar, reconhecendo, então, como denominação de origem e IG do milho crioulo o Milho Crioulo de Anchieta”, comemorou.

A conquista do IG será um marco importante para o oeste catarinense, pois só Anchieta terá no Brasil essa possibilidade de se dedicar as sementes do milho crioulo como base para desenvolver os produtos. “Seguimos a atuação do Sebrae/SC, incentivando empreendedores em novos negócios a partir de novas oportunidades e também de conquistar o mercado, justamente, para que o município agregue valor a esse ativo único e diferenciado”, finalizou.

MILHOS CRIOULOS   

Os milhos crioulos estão no território desde a década de 1950. A diversidade trazida foi conservada pelos usos dos sistemas agrícolas. Muitas das variedades se desenvolveram por meio de policultivo e consórcios, com a realização das trocas entre famílias da mesma comunidade ou de outros municípios. Isso contribui para ampliar e manter viva essa cultura alimentar. Essas sementes são sinônimo de alimentação saudável, manutenção da cultura agrícola e do cuidado com a vida.

 

Fonte: MB Comunicação Empresarial/Organizacional/ Jornalista Responsável – Marcos A. Bedin

Últimas notícias

Síndrome da fadiga crônica atinge mais mulheres e quem teve Covid ou dengue

No Brasil, o Ministério da Saúde não tem dados...

Equipe de Tubarão brilha no Brasileiro de Karatê

Neste final de semana, a cidade de Joinville foi...

Jaraguá Futsal amassa o Corinthians e sai na frente na 1ª fase da Copa do Brasil

Na teoria, equilíbrio. Na prática, domínio total aurinegro. Em...

O Tigre realizou um treino técnico e tático na tarde desta segunda-feira

O Criciúma terá pouco tempo de preparação até entrar...

Suicídio: o preocupante aumento da taxa entre crianças e jovens e a importância de falar sobre o tema

No período de 2011 a 2022, observou-se um crescimento...

Notícias Relacionadas