Evento em Fraiburgo marca o início da colheita da maçã em Santa Catarina

É tempo de colher maçã. Nesta segunda-feira (5) teve abertura oficial da Colheita da Maçã, em Fraiburgo, reconhecida como terra da maçã.

Representando o governador Jorginho Mello, o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto participou do evento junto com a secretária Adjunta de Estado do Turismo, Catiane Seif.  Na safra 2023/2024 devem ser colhidas cerca de 496 mil toneladas de maçã, segundo estimativa da Epagri/Cepa, disponível no site do Observatório Agro Catarinense.

Santa Catarina cultiva cerca de 15,3 mil hectares de maçã. Na safra 2022/23 a colheita foi de 557 mil toneladas. Em 2022, o Valor da Produção Agropecuária (VPA) da maçã foi de R$ 840 milhões (Epagri/Cepa/Observatório do Agro Catarinense). A variedade Fuji ocupa a maior área colhida, seguida pela Gala e variedades precoces.

“Somos campeão nacional na produção de maçã, isso é fruto do trabalho conjunto com os nossos produtores, por meio da Epagri, Cidasc, Ceasa, cooperativas e setor privado. Temos o compromisso com a pesquisa e proteção dos nossos pomares. Estamos trabalhando para viabilizar mais infraestrutura para o campo e para garantir a sucessão familiar. O turismo também tem sido uma das forças para alavancar o setor”, afirma o secretário de Estado da Agricultura e Pecuária, Valdir Colatto.

O Meio-Oeste catarinense (Fraiburgo e região) com a microrregião de Joaçaba respondem por aproximadamente 13,9% da produção, sendo a variedade Gala a mais cultivada. A região vem ampliando cultivo com variedades precoces, como a Eva, Condessa e Monalisa, essas duas últimas foram desenvolvidas pela Epagri e apresentam resistência às principais doenças. A Região Serrana (São Joaquim e região) com as microrregiões de Campos de Lages e Curitibanos representam 85,7% da produção estadual.

Além de alavancar a mão de obra de Fraiburgo, a colheita da fruta ainda é responsável pelo fortalecimento do turismo local. O município é o segundo colocado do Estado em produção de maçã, a área cultivada é de aproximadamente 1.781 hectares.

As pesquisas são permanentes, o extensionista da Epagri de Fraiburgo, Marcos Pritsch, apresentou a Gala Gui, variedade pesquisada pela estação experimental de Caçador, é um fruto de alta qualidade e resistente à principal doença de verão da maçã, a mancha foliar de glomerella.  “É uma planta sadia, bem desenvolvida, que tem potencial produtivo”, explica.

 

Informações:

Andréia Cristina Oliveira

Assessoria de Comunicação

Secretaria de Estado da Agricultura e Pecuária

Últimas notícias

Galeria de Arte da Prefeitura de Içara recebe a exposição ‘Meu Olhar’, de Geraldo Góes

São 51 quadros com fotografias registradas pelo empresário, em...

Prefeitura de Criciúma repassa mais de R$ 1,4 milhão para entidades

O prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, assinou nesta quinta-feira...

Hercílio Luz encara o Barra neste sábado

Com a vitória do último domingo sobre o Concórdia,...

Consultório Larissa Vilain Odontologia agora faz parte do Clube Carvoeiro

O consultório Larissa Vilain Odontologia agora faz parte do...

Serra do Rio do Rastro terá trânsito bloqueado neste fim de semana

Neste domingo (3) a Serra do Rio do Rastro...

Notícias Relacionadas