Espetáculo cultural que propõe a reflexão de uma sociedade mais igualitária já tem data para acontecer em Santa Catarina

Proposta Cultural realizada com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura [FCC], por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – Edição 2023.

As duas apresentações do espetáculo “Se não agora, quando?”, da Cia Trupe Toe, em Santa Catarina, lotaram o Teatro Ademir Rosa, em Florianópolis, e o Auditório Carlos Jobim, em Blumenau, e contaram com interpretação em libras. Com trilha sonora autoral, unindo o samba, o maracatu, a ciranda, o choro, o baião, o samba de partido alto, declamações de peso e a dança, tudo ao vivo, o espetáculo está alinhado com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 5, da ONU – Organização das Nações Unidas. Agora a companhia se prepara para a próxima apresentação em Santa Catarina, que será no Festival Internacional de Sapateado, um dos mais importantes da América Latina, nos dias 29/05 e 02/06, na capital do estado.

Cinco musicistas (Natália Livramento, Addia Furtado, João Petters, Angela Coltri, Osvaldo Pomar) e a cantora Dandara Manoela utilizam uma captação sem fio para se apresentarem e atuarem ao mesmo tempo. A linguagem de dança utilizada majoritariamente é a do Tap Dance, com influências da dança contemporânea e é apresentada por Marina Coura, Yasmin Bogo, Bruno Maria e Vivian Shimizu. “Para conceber o espetáculo nos inspiramos em campanhas internacionais e em pensadoras como Simone Beauvoir e Clarice Lispector, para propor a reflexão de uma sociedade mais igualitária em vários aspectos”, destaca Marina Coura, diretora da Cia Trupe Toe e do Festival Internacional de Sapateado/Floripa Tap. A Cia Trupe Toe foi fundada em 2011 e desenvolve a pesquisa do sapateado (Tap Dance) de uma forma ampla e polivalente, com a busca da inclusão de uma linguagem própria brasileira.

Proposta Cultural realizada com recursos do Governo do Estado de Santa Catarina, pela Fundação Catarinense de Cultura [FCC], por meio do Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura – Edição 2023.

Integrantes do espetáculo “Se não agora, quando?”:

Marina Coura – Direção geral, coreógrafa e sapateadora

Natalia Livramento – Direção musical e violão 7 cordas

João Peters – contrabaixo

Angela Coltri – flauta

Addia Furtado – percussão

Osvaldo Pomar – percussão

Dandara Manoela – voz

Sapateado:

Marina Coura

Vivian Shimizu

Yasmin Bogo

Bruno Maria

Coorientação Artística: Adilso Machado

Técnico de Som: Juarez Machado e Rafa Pfleger

Iluminação: Gabriel Guedert

Produção Executiva: MAF Economia Criativa

Crédito fotos: Sabrina Marthendal Fotografia

 
Natália Viana
Alvo Conteúdo Relevante
Assessoria de Imprensa

Aline Felkl (Jornalista responsável)

Últimas notícias

Comitiva de Imbituba está na maior feria de turismo da América Latina

Imbituba está representada por um grupo dirigido pela Secretaria...

Mutirão da campanha Castração é a Solução realiza 267 procedimentos no final de semana em Criciúma

Iniciativa tem como objetivo reduzir a quantidade de animais...

PM resgata cães e gatos em situação de maus-tratos em Treviso

Na manhã de segunda-feira, 15, a Polícia Militar de...

Juventus recebe R$ 1,5 milhão de emenda parlamentar para investir na base

O Juventus ganhou mais uma ajuda para o fortalecimento...

CBF afasta três árbitros após a 1ª rodada do Brasileirão

As polêmicas logo na primeira rodada do Campeonato Brasileiro...

Notícias Relacionadas