Congresso promove educação sobre a Medicina do Sono

Com a alta prevalência dos transtornos do sono na sociedade, entendimento da Medicina do Sono é fundamental tanto para profissionais da Saúde quanto para pacientes

O brasileiro dorme mal. De acordo com estudos da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), 72% da população sofre de doenças relacionadas ao sono. Além disso, segundo levantamento da empresa ResMed, que coletou respostas em 17 países, quatro em cada dez pessoas não apresentam sono restaurador em mais de três noites por semana. No Brasil, 38% dos entrevistados afirmaram que já consultaram médicos em função de sua dificuldade ao dormir, mas apenas 10% deles foram diagnosticados.

“Por conta desse cenário, os profissionais de Saúde precisam estar atentos aos distúrbios do sono, que cada vez mais acometem nossa população na modernidade, e capacitados para poder oferecer uma assistência adequada e integral ao paciente”, afirma Alexandre Pinto de Azevedo, presidente do XXI Congresso Paulista de Medicina do Sono, realizado pela Associação Paulista de Medicina nos dias 17 e 18 de maio, em São Paulo.

O tema do Congresso de 2024 será “A Medicina do Sono na prática”, com o intuito de “levar a Medicina do Sono para o consultório, para que o profissional da Saúde possa sair das palestras com muitas informações que o possibilitem pensar no que ele pode aplicar já no dia seguinte com seus os pacientes”, explica Andrea Toscanini, especialista em sono que faz parte da Comissão Organizadora do Congresso.

Serão discutidos os principais distúrbios, como insônia e apneia obstrutiva do sono, e também temas como a relação entre envelhecimento e sono, o uso adequado de melatonina, o sono em gestantes e puérperas e também em crianças e adolescentes. As palestras são recomendadas para profissionais da Saúde de todas as áreas, incluindo médicos, fisioterapeutas e preparadores físicos, entre outros.

No entanto, os especialistas reforçam que a discussão sobre o sono é importante para toda a sociedade, que experiencia problemas ao dormir desde a Revolução Industrial, momento histórico que alterou o estilo de vida do ser humano — o qual, por sua vez, trouxe consequências para a atualidade. Segundo Andrea, o fundamental é promover a educação sobre a Medicina do Sono não só nas faculdades e cursos na área da Saúde, mas também entre todos os membros da sociedade.

“O profissional da Saúde precisa saber que a prevalência dos transtornos do sono é muito elevada, e que a realidade estatística se aplica à sua prática em consultório. Considerando que metade da população mundial tem problemas para dormir, o profissional precisa saber que metade dos pacientes que ele atende também apresenta essas condições. Sendo assim, quantos casos estão sendo realmente diagnosticados?”, aponta a médica. “Para a população em geral, a conscientização também é fundamental. Sabemos que a pressão arterial ideal é de 12 por 8, que a glicemia precisa estar abaixo de 90, que existe o colesterol bom e o ruim, mas não sabemos o que é de fato um sono de boa qualidade. A população precisa saber disso para poder compreender quando é a hora de buscar ajuda.”

“Apesar de ser uma discussão relativamente recente, o entendimento da Medicina do Sono é fundamental para a melhora da qualidade de vida dos pacientes. Por isso, convidamos todos os profissionais da Saúde de diferentes especialidades para se juntarem a nós no Congresso Paulista de Medicina do Sono, cujo foco será em promover discussões sobre as práticas clínicas e proporcionar o compartilhamento de experiências que impulsionam nossa capacidade de oferecer cuidados médicos de excelência”, conclui o presidente do Congresso.

As inscrições para a 21ª edição do Congresso Paulista de Medicina do Sono estão abertas e podem ser realizadas pelo site congressopaulistadosono.com.br. O evento é uma realização da APM, com organização da ABEV e patrocínio da Eurofarma.

 

Serviço

-XXI Congresso Paulista de Medicina do Sono

-Data: 17 e 18 de maio de 2024

-Local: Villa Blue Tree – R. Castro Verde, 266 – Jardim Caravelas, São Paulo – SP, 04729-060

-Programação Completa: apm.iweventos.com.br/evento/cpms2024/programacao/lista

-Mais informações em congressopaulistadosono.com.br

 

Sobre a Associação Paulista de Medicina (APM)

Representante dos médicos desde 1930, a Associação Paulista de Medicina está presente em todo o estado de São Paulo por meio de 70 Regionais. Além de contribuir com a elaboração das políticas de Saúde e qualificação da assistência médica, a APM luta para valorizar o médico nos sistemas público e privado de Saúde. Promove diversas atividades de educação médica continuada, como eventos científicos e o Instituto de Ensino Superior da APM (IESAPM), e oferece serviços e benefícios aos associados e sociedade, incluindo o Residencial APM e o Hotel Fazenda APM. Saiba mais no site: www.apm.org.br

 

Fonte: Art Presse, agência de assessoria de imprensa da Associação Paulista de Medicina

Últimas notícias

Prefeitura de São Joaquim adota medidas preventivas para garantir transporte de Saúde em meio a chuvas intensas

Devido às chuvas constantes que têm assolado a região,...

Semana do MEI acontece em Criciúma

Palestra de abertura será na segunda-feira (20), às 19h,...

Ferido, gato maracajá recebe atendimento após ser encontrado em galinheiro de Jaguaruna

Um gato-maracajá ferido recebeu atendimento na última sexta-feira, dia...

Lotérica Orleans informa: Mega acumula e sorteia R$ 37 milhões para amanhã terça-feira

Lotérica Orleans informa que nenhuma aposta acertou as seis...

Polícia Civil fecha fábrica clandestina de azeites

A Polícia Civil fechou uma fábrica clandestina de produção...

Notícias Relacionadas