Concórdia recebe planejamento do Ecossistema Local de Inovação

O Sebrae/SC, por meio do Programa Cidade Empreendedora, realizou na última semana a entrega do Planejamento do Ecossistema Local de Inovação (ELI)

Isso foi resultado da parceria com a Administração Municipal, viabilizada pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação. A iniciativa busca integrar empresas que trabalham com inovação, para abraçar ideias e desenvolver um trabalho colaborativo.

O planejamento foi apresentado em evento no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense (IFC) e contou com a participação do prefeito, Rogério Luciano Pacheco, da secretária de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação Edila Souza, do secretário de Comunicação Douglas Fortes, do secretário de Desenvolvimento Agropecuário Mauro Martini e da gestora regional no oeste do Programa Cidade Empreendedora Gabriela da Costa Heming, além dos atores do ecossistema e comunidade em geral.

AVANÇO

A Prefeitura regulamentou e instituiu a Lei de Inovação – na qual observa iniciativas de municípios vizinhos como Chapecó e Joaçaba –, e implementou a criação do Centro de Inovação. Também iniciou o trabalho de divulgação deste serviço para empreendedores, acadêmicos empresas e associações, voltado em desenvolver projetos inovadores, com foco em serviço, produtos ou processos.

PARCERIA QUE DEU CERTO

A parceria iniciou quando a Prefeitura, por meio do Centro de Inovação, entrou em contato para realizar o Planejamento do ELI. Nele, inicialmente foi mapeado os atores de cada segmento, e identificado quais seriam os setores que mais inovam e têm potencial.

Pacheco destacou que o Planejamento foi desenvolvido em três eixos: tecnologia da informação, metalmecânico e agronegócio. “Com a entrega do resultado do planejamento, o trabalho agora é mobilizar as empresas do município que têm esse viés empreendedor e de inovação, para que trabalhem nesse ecossistema. Estamos muito felizes com essa parceria com o Sebrae/SC e agradecemos todos os trabalhos desenvolvidos, esta definição será uma política pública no qual se norteará as ações do Governo para incentivar prioritariamente estes setores”, comentou.

            Marieli Aline Musskopf, gestora regional no oeste dos projetos de inovação, enalteceu a elaboração do Planejamento, baseado em um estudo, por meio de quatro workshops realizados desde o início do ano, com lideranças das áreas estratégicas. “Esta definição será uma política pública para nortear as ações do Governo e incentivar prioritariamente esses setores.  Foi definido uma Governança do ELI e criadas as Câmeras Técnicas para esses setores. A metodologia promove ações planejadas e integradas, para que os resultados sejam maximizados e se reduza o tempo de consolidação de empresas inovadoras no município”, explicou. 

Os grupos setoriais continuarão trabalhando. Empresas, atores e instituições podem integrar o processo e participar das novas ações que vão acontecer. “Agora inicia a fase de implementação das práticas que foram planejadas, outra etapa importante do ELI em Concórdia”, destacou Marieli.

 

MB Comunicação Empresarial/Organizacional/Jornalista Responsável – Marcos A. Bedin

Últimas notícias

Campanha busca fortalecer setor de exportação

A campanha tem dois eixo A ApexBrasil lançou uma campanha...

Inspeção por câmera com IA auxilia exportação

“Os dispositivos da Hikrobot fazem uma inspeção minuciosa" Os avanços...

Farol de Santa Marta terá tour guiado com acesso ao topo de 17 a 23 de junho

Dos dias 17 a 23 de junho, das 9h...

Prazo para alistamento acaba em 15 dias

empo de permanência na Marinha, Exército ou Aeronáutica é...

Drogas são apreendidas em barreira policial no Farol de Santa Marta

A ação foi realizada durante barreira policial montada na...

Notícias Relacionadas