Clima desafia a agricultura em escala nacional

Chuvas intensas no sul e escassez hídrica no Centro-Norte afetam cultivo de soja

O setor agrícola do Brasil enfrenta uma série de desafios climáticos em suas diversas regiões. As áreas de trigo no sul do país, ainda devem enfrentar um período desfavorável para as operações de colheita , visto o grande volume de chuvas que devem ocorrer nos próximos dias.

Com possibilidade de mais de 250 mm ao longo do período. As chuvas excessivas também começam a trazer impactos na semeadura da soja na região Sul. Ao mesmo tempo, grande parte do Centro-Norte do Brasil deve enfrentar um período de chuva mais irregular e muito seco na metade Nordeste do país.

Clique aqui e acesse AGROTEMPO

Praticamente todas as áreas produtoras acima entre o Mato Grosso do Sul e MATOPIBA enfrentam problemas com a falta de umidade no solo – condição que é agravada pelas temperaturas elevadas, em função da onda de calor que segue ativa na região.

Norte e Nordeste :

Está prevista a ocorrência de pancadas de chuva no Acre e em áreas do Oeste e Sul do Amazonas , com acumulados próximos a 50 mm. Outras áreas, como Rondônia , Pará e Tocantins , devem ter menores acumulados. Já nas demais regiões do Norte e Nordeste, o cenário é de tempo seco, sem previsão de chuvas e com baixa umidade relativa do ar. Mesmo com chuvas isoladas no Matopiba, a umidade do solo se mostra insuficiente para a semeadura e desenvolvimento das culturas de primeira safra.

Centro-Oeste :
A região enfrentará dias quentes e chuvas passageiras. Uma onda de calor persistirá, impactando diretamente na evapotranspiração e diminuindo a umidade no solo. As condições atuais são desfavoráveis tanto para a semeadura quanto para o desenvolvimento dos cultivos de primeira safra.

Sudeste :
Previsões indicam chuvas em São Paulo , Rio de Janeiro e na região do Triângulo Mineiro a partir de sexta-feira, o que deverá amenizar o calor e a escassez hídrica em algumas lavouras. Contudo, áreas do Centro e Sul de Minas Gerais e da maior parte de São Paulo apresentarão umidade do solo inadequada para a semeadura e desenvolvimento das culturas de primeira safra. A colheita da cana-de-açúcar, no entanto, será beneficiada.

Sul :
Chuvas significativas, acompanhadas de raios e rajadas de vento, e até granizo, são esperadas, com acumulados que podem superar 250 mm, especialmente no Centro-Norte do Rio Grande do Sul , em Santa Catarina e no Sul do Paraná . Com exceção do cultivo de arroz no Rio Grande do Sul e das culturas de primeira safra no Paraná, prevê-se restrição às lavouras devido ao excesso de chuvas, impactando principalmente a produção de trigo.

A análise é do meteorologista, Gabriel Rodrigues com informações obtidas no boletim de Progresso de Safra da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab)

 

Por: AGROLINK –Aline Merladete

Últimas notícias

Família de lutadores de taekwondo salva mulher que sofria agressão sexual

Uma família que luta taekwondo ouviu os gritos e...

Tubarão Futsal recebe o Jaraguá pela Liga Nacional

O Jaraguá tem 21 pontos e ocupa a terceira...

Reunião com professores acaba sem proposta de reajuste

Estado sinalizou à categoria que tem intenção de fazer...

Homem é abordado pela PM em atitude suspeita no centro de Balneário Rincão

A Policia Militar atendeu uma ocorrência de averiguação de...

Faleceu aos 75 anos o Sr. Lauro de Lima

Faleceu ontem dia (20) ás 22:15 no hospital com...

Notícias Relacionadas