Após câncer, homem bate recorde e corre uma meia-maratona em cada um dos estados dos EUA

Aos 73 anos, um homem completo um recorde incrível: ele correu uma meia-maratona em cada um dos 50 estados dos Estados Unidos (EUA)

Jerry Korson, de Salem, cruzou a linha de chegada da Meia Maratona de Nova Iorque, há duas semanas, ele não conteve a emoção. Ele superou um câncer no cérebro, a COVID-19 e um câncer que também acometeu a esposa.

Mesmo sem a certeza se alcançaria ou não o objetivo, ele persistiu. E, mais lento, mas não menos saudável, ele completou o desafio que tanto sonhava! Ele não tem planos para a próxima corrida, mas disse que quer se manter ativo e saudável.

Início em 2004

A ideia começou em 2004. O homem já era corredor, mas se fez um desafio.

Aos pouquinhos, durante as férias, ele foi começando. Cada viagem de descanso, era equivalente a duas corridas da lista.

Tudo era documentado em um grande mapa dos Estados Unidos que ele tem em sua casa.

Depois de correr em um determinado estado, ele ia no mapa e marcava como “concluído”.

Superou desafios

Mas não foi nada fácil e ao longo do caminho, ele precisou superar verdadeiros adversários que o abalaram.

“Minha esposa teve câncer, me custou um tempo, o COVID custou três anos inteiros, e eu mesmo tive um problema de saúde”, contou.

Jerry foi diagnosticado com glioblastoma, um tipo de câncer no cérebro.

Mas ele é corredor e sabe bem como superar seus próprios limites.

“Fiz uma cirurgia no cérebro em novembro de 22. Isso acabou com tudo. Você não sabe como vai sair – se vai sair. Naquela época, eu ainda tinha cinco corridas restantes”, lembrou.

Recuperação e meta alcançada

Ele continou dando passos à frente, ainda que mais lentos depois do tratamento.

“Consigo sair e correr como antes. Não, a velocidade não é um problema; terminar é um problema”, contou.

Em 17 de março, Jerry junto com outros 25 mil corredores, correu a Meia Maratona de Nova Iorque.

Assim que cruzou a linha de chegada, completava a meta estipulada há 20 anos.

Para ele, correr ajuda a superar momentos difíceis.

Mas tem um pequeno detalhe de arrependimento.

“É lamentável porque, durante tanto tempo, todas as férias ou viagens que planejamos incluíam uma ou duas corridas”, disse.

Agora, livre das provas, ele está mais leve. “Podemos fazer onde, quando e para qualquer coisa quisermos”, brincou.

O quadro que começou a ser preenchido há 20 anos, finalmente está completo. Foto: Arquivo pessoal.

O quadro que começou a ser preenchido há 20 anos, finalmente está completo. Foto: Arquivo pessoal.

Jerry exibe com orgulho as 50 medalhas conquistas nas provas ao longo dos anos. Foto: Arquivo pessoal.

Jerry exibe com orgulho as 50 medalhas conquistas nas provas ao longo dos anos. Foto: Arquivo pessoal.

Com informações de KGW.

Espalhe notícia boa!

Últimas notícias

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade

O Criciúma Esporte Clube recebeu o Laudo de Salubridade,...

Faleceuaos 95 anos o Sr. Pedro Correa Nunes

Faleceu hoje dia (18) a 00:10 no hospital de...

Meia deixa o Atlético Tubarão uma semana depois de ser anunciado

Ele recebeu uma proposta do Ferroviário (CE), que disputa...

Agricultor de 74 anos colhe batata-doce gigante em Alto Bela Vista

O agricultor Ivo Kossian, de 74 anos, colheu uma...

Governo de SC vai lançar projeto para abrigar desalojados do Rio Grande do Sul

Segundo dados da Assistência Social, aproximadamente 400 famílias já...

Notícias Relacionadas